Pesquisar este blog

Carregando...

7 de julho de 2015

Bate-papo com Eduardo Spohr


H
á algum tempo, fiz uma breve entrevista por e-mail com o Eduardo Spohr para o livro sobre técnicas de produção literária que estava escrevendo, e que deve ser lançado no segundo semestre deste ano.
A entrevista, por motivos diversos, acabou não entrando no livro, mas como dicas de autores de sucesso como o Eduardo são sempre bem vindas, vou compartilhar aqui com vocês.
Divirtam-se!
Pergunta: Quais as “7 dicas essenciais” que você daria para outros escritores?
Resposta
: Olá Alexandre e olá aos leitores do blog. Obrigado pela oportunidade da entrevista. Em relação às sete dicas, creio que todas podem ser resumidas em uma: escrever. Parece simples, mas é o que, no geral, as pessoas mais têm dificuldade. É importante estabelecer, antes de pensar em qualquer outras coisa, um processo de concentração que nos obrigue a parar e a pôr a mão na massa, concretizando nossas ideias.
"É importante estabelecer um processo de concentração que nos obrigue a parar e a pôr a mão na massa, concretizando nossas ideias."

Pergunta: Como você começou sua carreira de escritor?

5 de junho de 2015

Workshop de Escrita de Ficção e Dúvidas de Escritores!


E
stamos a apenas uma semana da sexta edição do Workshop de Escrita de Ficção, que vai acontecer nos dias 13 e 14 de junho, em Brasília.

Para quem ainda não sabe, a proposta deste workshop é apresentar ferramentas práticas, bem objetivas, que ajudam a organizar o trabalho de produção de um livro, desde a premissa inicial, que valida se sua ideia é capaz de sustentar uma trama inteira, até a parte final, com técnicas para melhorar tornar seu texto algo que o leitor não consegue largar.  Cada apresentação é seguida de exercícios práticos, onde você não só vai fixar o conhecimento e tirar dúvidas, como também poderá já organizar as ideias de sua próxima obra.

O resultado é tão útil para quem está começando quanto para quem já escreve faz tempo, mas mantém o desejo de aperfeiçoamento contínuo através da troca de experiências com outros escvritores.

Saiba mais detalhes, incluindo a agenda do evento e alguns depoimentos de participantes de edições anteriores, no site do Workshop de Escrita de Ficção.

Neste post retomamos a série Dúvidas de Escritor, respondendo a perguntas sobre registro de ISBN, bloqueio criativo e sobre o medo de enfrentar uma carreira como a de escritor.
Aproveitem, divirtam-se e comentem!

Em uma iniciativa conjunta* entre os blogs Escriba Encapuzado e Vida de Escritor, T.K. Pereira
e Alexandre Lobão convidam escritores e outros profissionais do mercado livreiro e literário para compartilharem suas experiências com os colegas de profissão, destacando sete coisas que aprenderam até hoje. 
Sempre é bom lembrar que em maio deste ano lançamos um e-book com 61 contribuições de escritores e profissionais do mercado.  E estamos agora juntando contribuições para a próxima edição!  Então, se você é escritor iniciante ou veterano, se escreve poesias, contos, romances ou biografias, se é editor, capista, ilustrador, revisor, agente literário ou mesmo um leitor ávido com algo para compartilhar, não perca tempo e envie sua contribuição para esta série de artigos!
Esta semana,  Escriba Encapuzado publicou a participação de Caio Rodrigues Alves, jovem carioca que atua como empreendedor, empresário e escritor romancista. Conheça mais sobre seu trabalho mais recente, O Segredo das Runas nas páginas do livro no FaceBook e Skoob.
* Projeto inspirado pela coluna “7 Things I’ve Learned So Far”, da revista Writer’s Digest.

 
Questão: Quanto ao registro no ISBN, é conveniente fazer antes de enviar o original às editoras, como garantia?
Resposta: O registro do ISBN é realizado apenas por editoras, e é único para cada edição do livro. Você provavelmente pensou no registro do livro na Biblioteca Nacional, que este sim, sempre é bom fazer. Custa só R 20,00 e pode ser feito pelo correio (e em breve por um sistema informatizado); confira os detalhes na área de serviços do site da Biblioteca Nacional.
"O segredo do Sucesso é definir metas que dependam apenas de você - e trabalhar dia e noite, sem esmorecer, até atingí-las."
 

29 de maio de 2015

Workshop de Escrita de Ficção e 7 Coisas que Aprendi com Caio Rodrigues Alves

A
migos!
Semana passada apresentei a palestra "Técnicas avançadas para prender a atenção do leitor" no Congresso Luso-Brasileiro de Escritores e Amigos de James McSill 2015, e gostaria de tecer alguns comentários a respeito.
No entanto, como estamos a apenas duas semanas da sexta edição do Workshop de Escrita de Ficção, estes comentários ficarão para um futuro post. Por hora, quem se interessar pode conferir as fotos do evento aqui.
Se você esteve no congresso e deseja receber os slides da apresentação, me envie um e-mail que eu encaminharei a você.

Sobre o Workshop, vale lembrar que ele vai acontecer nos dias 13 e 14 de junho, em Brasília. A ideia do evento é apresentar (e praticar...) um conjunto de técnicas bem objetivas que ajudam a organizar o trabalho de produção de um livro, desde a premissa inicial, que valida se sua ideia é capaz de sustentar uma trama inteira, até a parte final, com técnicas para melhorar tornar seu texto algo que o leitor não consegue largar.  Portanto, se você leva a sério a ideia de ser um escritor e quer começar, ou aprofundar, sua profissionalização, não perca esta oportunidade, pois muito provavelmente só teremos uma nova edição no ano que vem.

Saiba mais detalhes, incluindo a agenda do evento e alguns depoimentos de participantes de edições anteriores, no site do Workshop de Escrita de Ficção.
Ah, vale destacar que temos escritores vindo de diversos estados, então se você desejar dividir um quarto para cortar despesas, inscreva-se logo para aproveitar esta oportunidade!

Para não deixar os leitores sem mais material, neste post estou divulgando mais um post da série 7 Coisas que Aprendi, com a participação do escritor Caio Rodrigues Alves.

Semana que vem teremos respostas às Dúvidas de Escritores, não percam!

Aproveitem, divirtam-se e comentem!

Em uma iniciativa conjunta* entre os blogs Escriba Encapuzado e Vida de Escritor, T.K. Pereira
e Alexandre Lobão convidam escritores e outros profissionais do mercado livreiro e literário para compartilharem suas experiências com os colegas de profissão, destacando sete coisas que aprenderam até hoje. 
Sempre é bom lembrar que em maio deste ano lançamos um e-book com 61 contribuições de escritores e profissionais do mercado.  E estamos agora juntando contribuições para a próxima edição!  Então, se você é escritor iniciante ou veterano, se escreve poesias, contos, romances ou biografias, se é editor, capista, ilustrador, revisor, agente literário ou mesmo um leitor ávido com algo para compartilhar, não perca tempo e envie sua contribuição para esta série de artigos!
Esta semana,  Escriba Encapuzado publicou a participação de Caio Rodrigues Alves, jovem carioca que atua como empreendedor, empresário e escritor romancista. Conheça mais sobre seu trabalho mais recente, O Segredo das Runas nas páginas do livro no FaceBook e Skoob.
* Projeto inspirado pela coluna “7 Things I’ve Learned So Far”, da revista Writer’s Digest.

E você, tem alguma dúvida sobre a carreira de escritor mas não tem para quem perguntar? Fale conosco!

Gostou? este post!


18 de maio de 2015

29. Concurso de Contos Paulo Leminski


C
onhecido nacionalmente, o Concurso de Contos Paulo Leminski, realizado em parceria com a Unioeste/Campus de Toledo e a Prefeitura de Toledo, por meio da Biblioteca Pública, promete mais uma vez atrair a participação de muitos concorrentes. Esta é a 26ª edição do concurso que foi criado em 1989, ano de morte do paranaense escritor, poeta, compositor, jornalista e contista que dá nome ao evento, e que nestes anos conquistou sua posição como um dos maiores concursos literário no gênero conto nacional.

Desde o início, o Concurso de Contos Paulo Leminski teve como objetivo incentivar o estudante e o leitor a desenvolver a habilidade na linguagem escrita por meio da produção literária e, além disso, difundir o gênero literário conto.
O concurso se destina a todas as pessoas interessadas. O tema é livre. A inscrição gratuita. O conto deve ser inédito; não pode ter sido premiado em outro concurso ou já publicado em livros, coletâneas e revistas.
Na última edição, em 2014, inscreveram-se 880 contos, procedentes de quase todos os estados do país, a maior participação foi do estado de São Paulo, seguido do Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul; além de contos enviados de seis outros países.
"Nunca cometo o mesmo erro duas vezes. Já cometo duas três, quatro, cinco, seis até esse erro aprender que só o erro tem vez."
Paulo Leminski, escritor, poeta, compositor, jornalista e contista paranaense
 O conto deve ser entregue seguindo o regulamento do concurso, o qual encontra-se disponível no site da Prefeitura de Toledoo e da Unioeste. Os interessados também podem ligar na Biblioteca Pública. Os participantes de Toledo podem entregar na Biblioteca Pública ou na Unioeste. Já os participantes de outras cidades e estados devem enviar seu trabalho pelo correio.

Os contos premiados e os que recebem menção honrosa são reunidos em uma coletânea publicada a cada cinco anos. Dessa forma, os escritores têm suas obras publicadas em um único volume. A última coletânea, 5ª edição, lançada em 2014, foram publicados trabalhos da 20ª a 24ª edição do concurso. A 6ª edição será lançada no ano de 2019, que constarão os contos premiados da 25ª a 29ª edição do concurso.