5 de março de 2013

7 Coisas que aprendi, pelos escritores Marcelo Amaral e Rafael Lima

migos,
Estive fora do ar por duas semanas devido a questões particulares, mas em breve trarei um interessante post com respostas a diversas questões provocativas que me foram propostas por email e em comentários do site. 
Por hora, fiquemos com mais dois posts da série 7 coisas que aprendi., estes publicados no blog parceiro do Escriba Encapuzado.

Em uma iniciativa conjunta* entre os blogs Escriba Encapuzado e Vida de Escritor, T.K. Pereira e Alexandre Lobão convidam escritores para compartilharem suas experiências com os colegas de profissão, destacando sete coisas que aprenderam até hoje. 

Não interessa se você é iniciante ou veterano, se escreve poesias, contos, romances ou biografias, envie sua contribuição para esta série de artigos!

Nesta semana temos uma publicação dupla no Escriba Encapuzado:
Leia outros artigos desta série no Vida de Escritor e no Escriba Encapuzado.

 E de sua parte, o que aprendeu como escritor? Entre em contato e compartilhe suas experiências!
* Projeto inspirado pela coluna “7 Things I’ve Learned So Far”, da revista Writer’s Digest.

Gostou?  este post!

10 comentários:

Cristine Tellier disse...

oi, tudo bem?
Sempre acompanho os posts dessa série "7 coisas que aprendi" e há sempre dicas interessantes.

Só um comentário. No post, a descrição dos autores está invertida. Marcelo Amaral é o autor de Palladinum, certo?

abs e continuem c/ essa série de artigos. É sempre mto legal ler sobre a experiência dos autores.

Alexandre Lobão disse...

Tá certo, Cristine, já corrigi no post!
Obrigado e desculpe a distração! :)

Leonardo disse...

Existe uma coisa que eu nunca compreendi mto bem, e ñ sei c vc vai poder m ajudar, mas... vamos tentar?

Tp, digamos q eu esteja escrevendo um livro e haja a possibilidade de eu ilustrá-lo. Eu desenho e mto bem. Caso eu faça meus desenhos (de animais, principalmente) baseados em fotografias (baseados, pq ñ são essencialmente idênticos) q eu peguei na internet, estarei infringindo as leis de direitos autorais internacionais no ato da venda do livro? A criação, por ser um desenho feito à lápis, à mão livre, ñ m pertenceria?
Se possível, explique-me isso (vai m tirar um peso da cabeça!) =)

Belos Colirios disse...

teu blog tem otimas postagens, fique sabendo que estas a criar uma nova escritora, quero saber se tens facebook? Obrigada pelo blog.

Alexandre Lobão disse...

Oi "Belos Colírios",
Obrigado pela força.
Você me e encontra também em:
Twitter: @AlexandreLobao
Facebook: http://www.facebook.com/AlexandreLobao.Oficial
Meu site: http://www.alexandrelobao.com/

[]s!

Alexandre Lobão disse...

Oi Leonardo,
Antes de mais nada, vale dizer que usualmente as editoras têm ilustradores específicos, que se alinham com o "padrão visual" que eles querem dar aos seus livros, pelo que fazer bons desenhos pode não ser garantia de conseguir publicá-los com seu livro, exceto - é claro - no caso de auto-publicação.
Quanto à sua pergunta, não sei a resposta, mas vou perguntar a uma escritora advogada que talvez saiba, e respondo por aqui.
[]s

Belos Colirios disse...

outra duvida, tu poderias publicar um post sobre o clube dos autores, acho que essa plataforma ajuda autores sem editoras, apenas uma dica.

Alexandre Lobão disse...

Leonardo:
Consultei uma amiga qque é advogada e ela me esclareceu que você só pode usar as fotos como base para suas imagens se você tiver autorização explícita do autor da foto; sem isso você corre o risco de ser processado. Cuidado!

Alexandre Lobão disse...

Oi 'Belos Colírios',
Acredito que o Clube dos Autores pode ser uma alternativa para quem deseja publicar seu próprio livro, desde que fique claro que eles não fazem nenhum tipo de avaliação nem revisão sobre o trabalho (já comprei péssimos livros lá e me decepcionei...); e que eles não são exatamentoe uma editora ou mesmo um "clube" de autores, mas sim uma gráfica de conveniência um pouco mais sofisticada.
Acredito que possam ter evoluído desde que tive algum contato com eles, portanto esta minha opinião pode estar defasada... Que tal escrever um pouco sobre eles, para publicarmos em um futuro post?

Leonardo disse...

Muito obrigado, Lobão!