29 de junho de 2009

Frequência, rotina e disposição

Depois de passar tanto tempo sem atualizar o Blog, o assunto só poderia ser este: Frequência, rotina e disposição. Um dos maiores inimigos de um escritor, a meu ver, é a preguiça. É o "amanhã eu faço". Muitos amigos meus me perguntam como consigo levar a rotina que levo e ainda conseguir um tempo para escrever.Minha resposta é sempre a mesma: O segredo está todo na frequência com que se escreve. Escreva uma página por dia, e ao fim do ano você terá 365 páginas escritas - isso se o ano não for bissexto! A matemática é simples; se escrever meia página, são ainda 182,5 páginas, um livro por ano. Agora, quando você escreve uma página hoje; outra daqui a uma semana, vai ter que contentar com 52 páginas no final do ano. Estabeleça uma rotina, aproveitando pequenos espaços em sua agenda. Eu acordo cedo todo dia, e antes do trabalho sempre sobra uma hora, às vezes meia, para adiantar um pouco mais meu próximo livro. Se não consigo escrever de manhã, durmo meia hora mais tarde, e o problema da falta de tempo está resolvido. Uma coisa que ajuda muito é escrever mentalmente, especialmente se você vive em uma cidade que tem muito trânsito. Ao invés de ficar escutando noticiários com as mesmas notícias do dia, ou ouvindo as 10 músicas da moda, que as rádios tocam à exaustão, pense como se estivesse escrevendo. Elabore o texto, vá descobrindo falhas, formas melhores de dizer as coisas, vá elaborando a história. Não precisa se incomodar em gravar sua voz ou escrever algo; mais tarde, quando você sentar para escrever, as melhores idéias retornaram, e com certeza as piores serão substituídas por algo que seu inconsciente elaborou no processo de esperar o momento de escrever. Esta rotina de "escrever mentalmente" ajuda em muito a resolver o último problema: a falta de disposição para escrever. Quando estamos sintonizados com um livro, com as idéias circulando na mente, pedindo para serem escritas, sempre conseguimos um espaço em nossa agenda! Um notebook, obviamente, ajuda muito nisso, pois permite que possamos escrever em qualquer lugar. Creio que já mencionei isso anteriormente, mas Isaac Asimov, um dos mais prolíficos escritores de Ficcção Científica, começou a escrever quando trabalhava na pequena loja do pai, anotando suas histórias no espaço que sobrava entre atender um cliente e outro. Siga este exemplo e revise sua agenda, você irá se surpreender com a quantidade de tempo que é possível dedicar à Nobre Arte! Ou vai dizer que aqueles 15 minutinhos que você retorna mais cedo ao trabalho, depois do almoço, são melhor gastos fazendo seu chefe um pouco mais rico? ;)

6 comentários:

Ademar Oliveira de Lima disse...

Estive por aqui me informando nos seus escritos!! Abraços Ademar!

DRIKA disse...

Olá Alexandre, sou Adriana. Antes de tudo quero te agradecer por tantas dicas e informações importantes, tem me ajudado bastante. Seu otimismo é contagiante, quando fui pesquizar na internet sobre dicas para quem pretende escrever um livro me assustei com a quantidade de pessimistas dando coselhos do tipo "10 razões para você parar de escrever seu livro", "105 maneiras práticas de jogar seus setenta e cinco capítulos no lixo" e "Seja realista, escritor reconhecido no Brasil só em livros de ficção".
Eu sei que não é fácil, mas encontar seu blog foi muito bom para mim, você não nos dá esperanças falsas, mas nos passa discretamente a ideia de que, se temos certeza que nascemos para isso, então é isso que devemos fazer: escrever!
Tenho vinte e cinco anos e tenho na mente uma biblioteca de livros imaginários. Sempre amei escrever, mais que isso, sempre amei usar as palavras para me expressar; para criar; para encantar a mim e aos outros, mas somente agora tive a iniciativa de levar tudo isso a sério. Confesso que minha gramática precisa melhorar, assim como o meu vocabulário, porém meu objetivo me impulsiona a melhorar em todos os aspectos.
Sou grata por toda ajuda que tem me dado, que Deus continue te inspirando e te dando esse dom de saber usar as palavras. Parabéns e sucesso!

Alexandre Lobão disse...

Oi Ademar e Adriana!

Grato pelo interesse e força!
Adriana, continue escrevendo e entre em contato sempre que quiser - e vou criar um novo post com alguns comentários mais extensos sobre o que você falou, ok? É bom saber que o blog está ajudando alguém! :)

DRIKA disse...

Grata Alexandre!Pode deixar vou ficar de olho no seu blog.Abraço!

Marcio Nemec disse...

Parabéns Alexandre.
Adorei as suas dicas.
Vou começar a desenferrujar as minhas idéias... e estarei acompanhando o seu blog, certamente.
Há imensos tesouros guardados nessa internet, realmente.
Um abraço,

Nemec

Ben Oliveira disse...

Ótimas dicas!
Escrever diariamente faz toda a diferença.
Abraços