26 de agosto de 2009

Motivação para novos escritores - Por que continuar escrevendo?

Curiosamente, recebi nestas últimas semanas diversas mensagens e comentários aqui no blog falando sobre motivação. Para ser mais claro, sobre falta de motivação. Estes escritores que entraram em contato falavam justamente como é difícil manter-se motivado, tendo em conta que tudo parece conspirar contra o autor estreante. Mas será que isso é verdade? Vejamos alguns números: uma editora de médio porte recebe de 3 a 4 originais para serem avaliados por dia, editoras grandes chegam, por vezes, a receber 30 exemplares em um único dia. Para simplificar as contas, imaginemos que você envie seu original para uma editora que receba 10 novas submissões por dia (afinal, você quer ser publicado por uma grande editora!). Considerando Dez livros por dia, 20 dias úteis por mês (descontando os feriados), 12 meses por ano; seu livro irá concorrer com 2.400 outros originais recebidos no mesmo ano. Se este número parece desanimador, é porque você não conhece a realidade editorial no país! Simplificando, basta dizer que 90% destes livros são descartados porque não se enquadram na linha editorial da editora (por exemplo, livros de poesia enviados a editoras que nunca publicaram poesia...), e 90% dos 240 que restam são descartados após a leitura das primeiras páginas (normalmente, os avaliadores das editoras lêem dez, no máximo vinte páginas para ter uma idéia da qualidade do livro). Em outras palavras, se você escreve bem e envia seu livro para a editora certa, concorrerá apenas contra 24 novos autores. Aí, é a sua qualidade é que conta! Vejamos outros números, da recente pesquisa da FIPE, "Produção e vendas do mercado editorial 2008", realizada a pedido da Câmara Brasileira do Livro e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros: Em 2008 foram lançados mais de 50.000 novos títulos, um crescimento de 13,3% em relação ao ano anterior. Deste total, foram 19.174 títulos em primeira edição, um crescimento de 4,46% em relação a 2007. A pesquisa mostra outros resultados interessantes, inclusive um aumento de faturamento do setor e uma diminuição do preço para os leitores. Em poucas palavras: o mercado nunca esteve tão receptivo para novos autores! Independente disso, apresento minha filosofia de vida pessoal: se você acredita no que faz, continue fazendo! Acredito firmemente que há dois tipos de pessoas no mundo: aquelas que acreditam no que fazem, e continuam em frente até atingirem seus objetivos (sejam eles quais forem!); e aquelas que simplesmente desistem antes de conseguir. Continue escrevendo e se aperfeiçoando! Para fechar, uma frase que ouvi da Lya Luft, em uma palestra proferida em Brasília (tirada de memória): Há mais porcarias publicadas do que obras perdidas de gênios incompreendidos. Se você continua escrevendo, um dia será descoberto!

10 comentários:

MARCO COIATELLI disse...

PARABENS LOBÃO...
EXTRAORDINÁRIO !!!
DEPOIS PASSA LÁ NO MEU BLOG:
HTTP://MARCOCOIATELLI.BLOGSPOT.COM
ABRAÇO

Simone disse...

Que bom ler seu texto.
Abraços

Vanessa S. Raposo disse...

Foi por uma feliz pesquisa no google que conheci este blog, que está sendo muito valioso para uma aspirante a escritora como eu. Não é exatamente fácil encontrar bons sites em português de dicas para escritores novatos, mas esse aqui é realmente excelente.

Sua filosofia de vida é a mesma que a minha. Quem faz o que ama, sempre faz o melhor que pode.

Abraços e muito sucesso!

Anônimo disse...

Olá Alexandre, Parabéns pelo trabalho. Aproveito para apresentar minha obra, CROCODILO SONHADOR, romance editado em 2009 pela EDITORA GLOBO. Espero contar com o apoio deste reconhecido blog. Abraço, Vanda Amorim (vandaamorim@uol.com.br)

leonardowagner disse...

Gostei muito do seu texto. Parabéns.

Érica disse...

Parabéns pelo blog, Alexandre. E obrigada pelo post. O escritor tem, sim, de acreditar no seu trabalho. Tem também de buscar se aperfeiçoar cada vez mais. No Brasil estão crescendo as oficinas e cursos para o escritor -- aproveitem. Os Sescs têm sempre alguma programação literária -- aproveitem. E enviem textos para os concursos -- escolham aqueles que não cobram taxa, ok?
saudações literárias!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Alexandre Lobão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcio Oliveira disse...

Ola Sr Alexandre.
Eu tenho adiado por anos o sonho de ser escritor, e este ano resolvi que não quero morrer sonhando, vou escrever.
Por vezes sinto desânimo, por inúmeros motivos, mas esta frase da Lya Luft:
"Há mais porcarias publicadas do que obras perdidas de gênios incompreendidos. Se você continua escrevendo, um dia será descoberto!"
Encerra o assunto sobre motivação,,, muito obrigado, vou continuar escrevendo, quem sabe nos vemos em uma tarde de autógrafos, minha ou sua, espero que de ambos.
Grande abraço

Alexandre Lobão disse...

O espírito é bem esse, Márcio: Acredite e persevere, sempre!
[]s!