17 de janeiro de 2011

Como encontrar uma editora para seu livro, parte 1


ais uma pausa antes de retornarmos aos "passos" para a escrita de um romance, iniciados nos posts do ano passado: vou abrir espaço para dois posts sobre dicas para chegar a editoras, que é um assunto que tem fervilhado em minha caixa de entrada.
Serei bem objetivo, embora o assunto gere muita polêmica. Cada um dos tópicos a seguir merece mais que um post, merece horas de conversa, mas conforme os comentários de vocês a gente vai detalhando...
Vale dizer, ainda, que não existem "regras". Publicar um livro é sempre um negócio de risco, as editoras muitas vezes investem em livros que tem tudo para virarem sucesso e que acabam não vendendo quase nada, e de repente outros livros, inesperadamente, viram best-sellers.  Mais ou menos como os vídeos no YouTube: nunca se sabe o que vai "cair no gosto do povo"."A educação é para a alma o que a escultura é para um bloco de mármore"
Joseph Addison, poeta e ensaísta inglês do século XVIII
De qualquer forma, o que o editor quer é minimizar estes riscos.  Então, porque ele publicaria um autor não conhecido, ou de pouca projeção? Bom, aqui vão umas dicas para quebrar esta barreira:

  • Escreva uma carta de apresentação, explicando porque publicar seu livro pode ser interessante para a editora, qual o público-alvo, número de páginas, porque seu trabalho é único, e outros detalhes. Um bom exemplo de como fazer isso em meu próximo post!
  • Escolha editoras que tenham trabalhos na mesma linha (por exemplo, editora Campus para livros com teor um pouco mais técnico, editora Vozes para conteúdos mais religiosos, etc). Para saber quais são, procure na Internet e nas livrarias.
  • Verifique com cada editora como enviar seu material (os sites normalmente explicam). Se puder ligar e se informar, melhor. O ideal é enviar o livro e a carta já em nome de alguém que conversou com você e está esperando o livro, isto aumenta suas chances de publicação.
  • Envie seu livro para mais de uma editora ao mesmo tempo, isso não é considerado anti-ético. Agora, se uma editora lhe avisar que quer publicar seu trabalho, imediatamente ligue para as outras pedindo para tirarem seu livro da lista de originais a serem avaliados.
  • Saiba que normalmente, uma editora leva alguns meses para responder. E nem todas respondem.
  • Evite ficar ligando para as editoras, pois com 500 originais para avaliar, se o avaliador se sente pressionado, o mais comum é simplesmente dizer que o livro não foi aprovado, para se livrar da pressão.
  • Ligue uma vez para a editora, para "confirmar se o livro chegou" à pessoa com quem você conversou antes. Independente da resposta, explique a ela que você sofre do mal normal de todo escritor - a ansiedade por ter uma resposta - mas não quer incomodar, e então pergunte quando você pode ligar novamente sem atrapalhar o trabalho deles.
O grande segredo, como fica implícito nesta última dica, é reconhecer que os profissionais da editora são pessoas dedicadas a seu trabalho e que normalmente adoram livros, mas estão SEMPRE atolados de serviço. Até por isso, o essencial é tratá-los com educação - como "na vida real", a educação abre mais portas que imaginamos!
Gostou?  este post!

38 comentários:

Clube dos Escritores disse...

Olá Alexandre,em primeiro lugar queria lhe dar os parabéns pelo seu espaço na Internet,interessante para todos aqueles que gostam de escrever e desejam obter sucesso como escritores.

Gostaría,se possível,de deixar aqui um link que possa interessar aos seus leitores.

http://www.clubedosescritores.com/

Votos de sucessos futuros para todos.

werisson disse...

Bom dia Alexandre, gostei muito do seu espaço na net,belas dicas um dia chego lá.werisson júnior.

MusicHouse disse...

Opa... Estou escrevendo um livro estou quase na metade (Página 140) e só queria me informar que se tem alguma chance do meu livro ser um grande livro, e se tem como quando mandado para a Editora eles passarem para outro nome ou coisa parecida, estou ainda fazendo o básico do livro de vez em quando do uma revisada e esta ficando legal, só falta encontrar uma pessoa para fazer a capa ou eu mesmo farei (Pois sou um bom desenhista) Se possivel você responde minha pergunta... Valeu

Alexandre Lobão disse...

Caro MusicHouse,
Um bom editor conhece bem o mercado e pode sugerir mudança não só no nome do livro, mas mesmo no próprio conteúdo, para fazer o livro ficar mais interessante para os leitores. Vale destacar que normalmente esta mudança no conteúdo só acontece se o resto livro é bom o suficiente para "convencer" o editor (por exemplo, se apenas o final não está bom).
Quanto à capa, se vc vai procurar uma editora, ela mesmo fará a capa, então não precisa se preocupar com este detalhe.

Curió de canto torto disse...

Adorei o espaço. Parabéns e muito obrigado!

Thiago

Alexandre Lobão disse...

Obrigado, Thiago.
Qualquer coisa estamos às ordens!

Lorde Croowel disse...

Eu sou um escritor amador e queria muito conversar com pessoas como você. Acredito que a minha idéia é algo ousado e perigoso, até um pouco difícil de escrever em algus momentos...dicas seriam valiosas, mas uma vez conhecendo a idéia do meu romance. Excelentes dicas.

Alexandre Lobão disse...

Caro Lorde Croowel,

Entre em contato caso queria trocar uma ideia "mais em particular" via meu e-mail, contato (arroba) alexandrelobao (ponto) com.
Mas adianto que ideias são SEMPRE perigosas, daí as ditaduras sempre se esmerarem na censura de seus pensadores!
[]s

Ray disse...

Olá! Parabéns pelo espaço criado para os que escrevem ou que gostam de ler.
Escrevo há alguns anos e só agora, com o apoio de amigos, tenho criado coragem de mostrar meus textos. Gostaria de saber se posso lhe enviar um ou outro para sua avaliação

/\/\0!$s disse...

Queria saber se menores de idade podem mandar um livro para editora, precisa de alguma coisa extra, tenho uma amiga que ela escreve muitos livros bons, mas ela é de menor, por favor responda

Alexandre Lobão disse...

Oi Ray,
Entre em contato comigo através do email contato (arroba) AlexandreLobao (ponto) com; aí combinamos de você me enviar o texto.
[]s!

Alexandre Lobão disse...

Caro Moiss,
As editoras não fazem restrições sobre quem envia os originais para elas, na maior parte das vezes.
No entanto, como menores não podem assinar o contrato de edição caso o livro seja aceito, o ideal é deixar sempre um responsável ciente para que ele possa ajudar quando necessário.
[]s!

Carla Prazeres disse...

Olá Alexandre,parabens pelo seu espaço adorei!!!!bem,eu sou escritora desde antes de aprender a escrever,os personagens assombram minha cabeça desde criança. rsrsrsr agora eu tenho muitas estorias,e gostaria de puplicar uma que venho me dedicando faz um tempo.porem eu nao faço ideia da quantidade de paginas que uma romance deve ter,e nao sei como fazer para cadastrar meu livro para que eu nao corra o risco de plagio. poderia me tirar essas duvidas????obrigada
Carla Prazeres

Alexandre Lobão disse...

Oi Carla,
Sobre a questão do cadastro, confira este post sobre dúvidas comuns: http://dicasdoalexandrelobao.blogspot.com/2012/02/duvidas-comuns-entre-escritores.html

Quanto à quantidade de páginas: a resposta fácil é que o brasileiro gosta de romances de mais de duzentas páginas e menos de quatrocentas.
A resposta correta é: não há resposta correta. Primeiro, porque hoje contamos por palavras, e não por páginas, então um livro de 60.000 palavras (o que, dependendo da formatação, daria pouco menos de 200 páginas) já poderia ser considerado um romance.
E depois que tudo depende da obra: se for boa mesmo, o tamanho dela não é tão importante assim...

Mayra T Vasques disse...

Gostaria de saber como procurar uma editora para publicar uma tradução que estou fazendo de um livro (ja tenho a autorização dos autores).

Segue o mesmo caminho que você colocou no seu post para publicações originais?

Obrigada

Alexandre Lobão disse...

Oi Mayra,
Nunca trabalhei com traduções, mas não tem como ser diferente. Se o autor não é conhecido, você terá os mesmos empecilhos que teria se o livro fosse seu; se ele já tem algum histórico não esqueça de incluí-lo na proposta editorial a ser enviada - principalmente com a quantidade de exemplares vendidos e outros números que possam ajudar no convencimento do editor.
Vou postar em breve um tópico sobre propostas editoriais, fique de olho!

kate.freitas disse...

Bom dia !
Estou escrevendo um livro com várias situaçãoes vivenciadas por mim e por meu companheiro, é um livro de humor e que ao mesmo tempo abrange o dificil reclacionamento entre homem e mulher, gostaria de enviar uns trechos se possivel para você dar sua opinião, meu e-mail é kate.freitas@hotmail.com

Alexandre Lobão disse...

Oi Kate,
Vamos nos falar por email, você me encontra no contato contato @AlexandreLobao. com
[]s

Suely disse...

Olá!
Tenho alguns textos publicados pela Folha, e nos jornais locais da minha cidade. Gostaria de seguir a carreira de escritora pois é o que mais gosto de fazer. Estou me dedicando a escrever um livro sobre um tema ultimamente muito discutido. O que eu queria saber é como posso fazer esse primeiro contato com as Editoras. Já li coisas que me fizeram arrepiar com relação às mesmas. Você poderia me ajudar?
Abs

Alexandre Lobão disse...

Oi Suely,
A primeira coisa é visitar as livrarias e descobrir quais editoras publicam trabalhos na linha de seu livro. Depois disso, visite o site de cada uma delas e prepare o livro para envio conforme o indicado no site. Tente, então (antes de enviar), ligar para a editora e falar com o departamento editorial (tente descobrir o NOME do editor antes e procure por ele, senão fica mais difícil de passarem a ligação), se possível além de conversar agende uma reunião para apresentar seu trabalho; e depois de apresentar seu trabalho (por telefone ou ao vivo) envie-o conforme o que for combinado.
Algumas editoras nem deixarão você conversar com o departamento editorial, aí você envia conforme a orientação do site; mas se você conseguir conversar antes suas chances aumentam grandemente.
Espero ter ajudado, qualquer coisa entre em contato!

[]s

Théssica Bruna disse...

Primeiramente parabéns pelo blog.
Tenho 20 anos, escrevi três livros, nenhum foi publicado, pois ambos são frutos de ócio.
Não espero que sejam, pois não tenho a mínima ideia se é ou não uma boa história.
O último, ainda sem titulo definido, baseia-se nos atentados de 09/11, que provavelmente não interessará o publico Brasileiro, mesmo porque, depois que um livro erótico virou best-seller não espero nada da humanidade. Mas digamos que hipoteticamente seja uma história relativamente boa, e alguém tenha interesse por ela, quais seriam os procedimentos para enviar á uma editora, e qual editora seria a melhor escolha?
Grata pela atenção dispensada.
Agradeço antecipadamente.

Cida Prates disse...

Livros infantis devem ser entregues já com ilustração??

Alexandre Lobão disse...

Oi Cida,
Usualmente não. A editora tem seus próprios ilustradores e normalmente deseja manter uma identidade visual em todos seus livros, então o ideal é mandar apenas os textos.
Agora, se você tem algum ilustrador que goste muito e queira sugerir ele para seu livro, encaminhe algumas ilustrações do portfólio dele para a editora, apenas como sugestão.
[]s,

ROGERIO ATTORRESI disse...

Olá Alexandre,

Tenho um livro, já publicado em forma digital, com ISBN também, e pretendo apresentar para editoras do nicho do que seguimos.

Gostaria de saber, neste caso que já o livro foi publicado digitalmente, como apresentar às editorias.

Você teria um modelo de carta de apresentação a compartilhar comigo?

Sou grato por este artigo que compartilhou publicamente,

Muita Luz e Paz!
Rogerio Attorresi

Maria Cristina disse...

Oi Alexandre

Muito obrigada pelas dicas. Você disse que não tem problema enviar o mesmo livro para várias editoras, mas no meu caso eu escrevi um livro didático, um manual da Língua Inglesa, são 210 páginas....Oh my God!! Será que eles vão querer reciclar tanto papel?? Lol...Você teria algum conselho para me dar a respeito disso?

Alexandre Lobão disse...

Oi Maria Cristina,

Cada editora espera o livro de uma forma diferente. Algumas esperam que você envie o livro todo, em papel, outras que você envie em formato digital, e outras, provavelmente a maioria, preferem que você envie apenas uma proposta de seu trabalho, com um excerto de umas vinte páginas para poderem avaliar seu estilo de escrita.
A meu ver o ideal é você SEMPRE verificar com a editora como ela espera receber o original, e inclusive SE ela está avaliando originais no momento, para não perder tempo enviando a quem não vai nem olhar. Informe-se pelos sites das editoras, depois confirme por telefone (os telefones sempre aparecem nos livros e por vezes no site).
Quanto à proposta editorial, não há um formato único no mercado, mas um possível modelo está no segundo post desta série (http://dicasdoalexandrelobao.blogspot.com.br/2011/01/como-encontrar-uma-editora-para-seu_26.html).
Fique de olho aqui no blog, que devo publicar uma versão atualizada desta proposta.
[]s,

Alexandre Lobão disse...

Oi Rogério,

Teoricamente não há problemas de enviar livros já publicados para editoras, o processo é o mesmo, basta deixar claro em sua proposta que o livro já foi publicado digitalmente. Neste caso, algumas editoras podem não querer publicar por se tratar de material não inédito; mas se você teve muitos leitores, isso é um ponto fortíssimo de venda. É o caso, por exemplo, da escritora do livro "50 tons de cinza", que ao atingir cerca de 1.000.000 de leitores online recebeu uma proposta de uma editora para que ela reescrevesse a obra para publicação em papel (a original era um fanfic de Crepúsculo).

Quanto ao modelo de carta de apresentação, que chamo de proposta editorial, veja um exemplo no segundo post desta série (http://dicasdoalexandrelobao.blogspot.com.br/2011/01/como-encontrar-uma-editora-para-seu_26.html).
E fique de olho aqui no blog, que em breve devo publicar uma versão atualizada desta proposta.
[]s,

Alexandre Lobão disse...

Oi Rogério,

Teoricamente não há problemas de enviar livros já publicados para editoras, o processo é o mesmo, basta deixar claro em sua proposta que o livro já foi publicado digitalmente. Neste caso, algumas editoras podem não querer publicar por se tratar de material não inédito; mas se você teve muitos leitores, isso é um ponto fortíssimo de venda. É o caso, por exemplo, da escritora do livro "50 tons de cinza", que ao atingir cerca de 1.000.000 de leitores online recebeu uma proposta de uma editora para que ela reescrevesse a obra para publicação em papel (a original era um fanfic de Crepúsculo).

Quanto ao modelo de carta de apresentação, que chamo de proposta editorial, veja um exemplo no segundo post desta série (http://dicasdoalexandrelobao.blogspot.com.br/2011/01/como-encontrar-uma-editora-para-seu_26.html).
E fique de olho aqui no blog, que em breve devo publicar uma versão atualizada desta proposta.
[]s,

Unknown disse...

Ola ! E obrigatorio fazer o registro do livro no ISBN antes de enviar as editoras?

Alexandre Lobão disse...

Olá "Unknown",
O ISBN quem registra é a editora. O ISBN é um número diferente que identifica cada edição.
O que você pode fazer antes é registrar o livro na Biblioteca Nacional, no Escritório de Direitos Autorais, para confirmar sua autoria. Basta acessar WWW.BN.BR e seguir as orientações do site, no menu "Serviços / Direitos Autorais".

Bruuh Ribeiro disse...

Eu estou fazendo um livro sobre a minha história mais só que eu não tenho editora

Alexandre Lobão disse...

Este é o (ou um dos) grande drama dos escritores, Bruuh!
A grande dica é ter paciência: hoje mesmo estarei autografando "As Incríveis Memórias de Samael Duncan", livro que terminei faz uns três anos, e só agora foi editado.
Outra grande dica: enquanto tenta achar uma editora, continue escrevendo! Publiquei três outros livros escritos DEPOIS do "Samael", antes de conseguir publicá-lo!

E Boa Sorte, Muito Sucesso para você. Acredite, Persista, que você chega lá! :)

Maria Maria disse...

Olá Alexandre.Estou escrevendo um livro que é uma história real. Um romance. Ainda não escolhi o título, mas a historia é emocionante.

Keyla Leão disse...

Alexandre é melhor eu registrar meu livro primeiro antes de encaminha-lo para uma editora?

Alexandre Lobão disse...

Oi Keyla,
Há editoras que exigem isso, mas a lei de direitos autorais do Brasil protege bem você, mesmo que não tenha registrado.
Agora, o registro é tão simples e barato que nem vale a pena não fazer. Veja no site da biblioteca nacional, BN.BR, no menu de "Direitos Autorais". Eles demoram a responder, mas uma vez protocolado o pedido, você já pode ficar tranquila e começar a enviar.
[]s

Vânia Oliveira da conseisao Conseisao disse...

Eu gostaria de escrever um livro sobre minha vida real ...fui órfã de pais com 6 anos passei por bocadosua...até hoje passo ainda é por causa de pensão quase morri por mão familiar ...Desde lá pra cá tenho possessos... eu tô esperando o final feliz ... de 6 anos até 34 anos ... eu ei de vencer... pesso ajuda para escrever o meu livro ... Desde já agradeço.

Amanda Silva disse...

Olá Alexandre quero te parabenizar por seu trabalho que ajuda a tantas pessoas; sou uma jovem escritora,e a alguns meses eu comecei um livro de terror e suspense;o nome do livro é: tenebroso anoitecer, você poderia me indicar algumas editoras interessadas no gênero; desde já agradeço por sua atenção.

Alexandre Lobão disse...

Olá Amanda,
Infelizmente, não tenho contato direto com nenhuma editora que publique livros de terror. Sei que a Novo Século e a Rocco publicam livros de terror do André Vianco, mas como são grandes editoras não sei o quanto elas estão abertas a novos autores.
Boa sorte, e qualquer coisa estou à disposição.
[]s!