7 de julho de 2011

Meia-noite em Paris e outros filmes para escritores...


oje eu iria falar sobre cenas, mas depois de assistir "Meia-noite em Paris", o novo filme de Woddy Allen, sou obrigado a falar sobre filmes. Se você ainda não assistiu, assista!  Se puder estudar um pouco sobre a vida de Scott Fitzgerald, Gertrude Stein, Ernest Hemingway e outros da "Geração Perdida" antes de ver o filme, tenha certeza de que você vai gostar muito mais. E se, além disso, você puder visitar Paris e caminhar pelo Quartier Latin e pelas margens e pontes do rio Sena, pode ter certeza que o filme terá um charme todo especial e único para você.

No que nos interessa como profissionais, vale destacar que apesar de serem artes baseadas em mídias totalmente diversas, cada uma com seus recursos únicos e intransponíveis, quando falando em criação a Literatura e o Cinema são muito semelhantes.
Como veremos no Workshop de Escrita de Ficção que estou promovendo, os processos de criação (definição da premissa, estruturação da história, escrita das cenas principais, preparação da resumo/ementa geral da obra, criação da lista de cenas, detalhamento das cenas) são idênticos.  Por mais improvável que possa parecer para quem não conhece os detalhes técnicos de produção, o que diferencia um livro de um filme é simplesmente o passo final, quando pegamos a lista de cenas detalhadas e escrevemos um livro, ou  produzimos um filme.
Obviamente, o conteúdo de uma lista de cenas preparada para escrever um livro será muito diferente de uma que conte a mesma história, mas preparada para produzir um filme, até porque o roteirista ou escritor produz as cenas já pensando em como melhor explorar as características únicas de cada mídia. Mas o processo é - eu reforço - exatamente o mesmo."Talento é sorte. O importante na vida é ter coragem.”
Allen Stewart Konigsberg, mais conhecido como Woddy Allen, cineasta, escritor e comediante
Mas, como falei, hoje quero falar sobre filmes.  Após assistir Meia-noite em Paris, resolvi fazer algumas listas de filmes que acho que pode  ser úteis para qualquer escritor. 
Primeiro, a lista de filmes com personagens significativos (nem sempre protagonistas) que são escritores.  Você anda desanimado com a profissão, precisando de uma injeção de motivação?  Assista estes filmes!

  • Meia-noite em Paris - O filme tem diversos níveis de profundidade, e se você conhece um pouco da história dos escritores mostrados, é bem mais interessante pois, apesar de caricaturados, eles aparecem exatamente como você esperaria.  Aproveitem que ainda está passando e assistam!
  • Adaptação, com Nicholas Cage, falando sobre bloqueios, arte e mercado
  • Mais Estranho que a Ficção, excepcional brincadeira de metarrealidade envolvendo autor, personagem e obra
  • Joga a mamãe do trem, com um professor de escrita e tutor de autores
  • Encontrando Forrester - Com um escritor depressivo que ensina técnicas a um menino
  • Janela Secreta, com Johnny Depp. É mais um filme de terror que de escritor, mas ainda assim bem significativo.
  • O Escritor Fantasma, que é mais um filme de ação que de escrita, mas de repente vale incluir na lista
  • (atualização) Ela vai ter um bebê, filme de 1988 onde Kevin Bacon é um escritor que tem uma vida, digamos, "mediana". O fato de ele ser escritor pouco contribui para a trama, mas o filme vale a pena pelas metáforas visuais - os sentimentos são mostrados como cenas à parte.
  • (atualização) Crimes de autor (Roman de Gare), filme de suspense que brinca com o poder do autor de dar veracidade a uma história (sugestão de Camila Mello)
  • (atualização) Capote, filme que conta a vida de Truman Capote, escritor americano (sugestão de Lucas Vitoriano)
  • (atualização) As Horas, filme que mostra Virginia Woolf e outras mulheres influenciadas por seus livros (sugestão de Lucas Vitoriano)
  • (atualização) Pergunte ao pó, filme que relata os conflitos de um aspirante a escritor que vive entre sua paixão com uma garçonete e os sonhos de ser um grande escritor (sugestão de Lucas Vitoriano)
  • (atualização) Misery, filme adaptado do livro de Stephen King que conta a história de um escritor que sofre um acidente e é ajudado por uma fã, que depois se mostra uma maníaca.
A segunda lista que estou fazendo aos poucos é de filmes que tem, digamos, narrativas sofisticadas.  Como vocês já estão animados pelos filmes da primeira lista, agora vou propor o exercício que eu faço ao ver os filmes a seguir: assista-os e pense como você poderia transpor as técnicas narrativas usadas por eles para um livro.
  • Magnólia: Diversas histórias são contadas em fragmentos, e se unem ao fim.
  • Amnésia: História contada "de trás para frente", em fragmentos, com uma trama paralela que anda em tempo normal.
  • (atualização) O Labirinto do Fauno (sugestão de Rodrigo Rahmati): filme que brinca com imaginação e realidade, sem deixar claro se o que vemos é verdadeiro ou não.
  • A Esposa do Viajante do Tempo, Donnie Darko, Efeito Borboleta (só o primeiro), Primer (provavelmente o mais sofisticado destes): filmes com viagens no tempo ou similares, que provocam "viradas" na narrativa
  • A vida em preto-e-branco, Matrix (só o primeiro), O 13o Andar, Ink, Dark City (o de 1998, não o mais recente), Quero ser John Malkovich, O Show de Truman: filmes que contestam a realidade em que vivemos, com diversas propostas diferentes
  • (atualização) Identidade, filme que conta duas histórias que se unem em um final surpreendente (sugestão de Lucas Vitoriano)
Por fim, uma lista com apenas dois filmes, mas que para mim significa muito. Estes dois filmes, para mim, despertaram um sentimento muito específico, tão específico que deveria ter um nome: a sensação de que eu tinha visto apenas um pedaço de uma história maravilhosa, a sensação de ter gostado muito de algo mas saber que este algo é parte de um todo muito maior.
  • Peixe Grande: Onde um filho revive as histórias de vida de seu pai, em que ele nunca acreditou, apenas para descobrir que, no fundo, toda história tem um quê de verdade.
  • O Incrível Caso de Benjamin Button: De novo, uma história de uma vida incomum, revivida por alguém que tem acesso a fragmentos desta vida a partir da narração de outra pessoa.
  • Lições para toda a vida (Second Hand Lions): Um garoto vai viver com dois tios no interior, e descobre aos poucos a vida extraordinária que viveram antes de pararem por ali.
Minha maior felicidade deste ano é ter conseguido escrever um livro que, a meu ver, consegue passar exatamente este mesmo sentimento sem nome, com o título de trabalho de "As Incríveis Memórias de Samael Duncan". No momento ele está sendo avaliado por algumas editoras, vamos cruzar os dedos e esperar.  Esperar escrevendo o próximo, bem entendido.  :)
Sei que o mais comum é que a maioria dos leitores não deixe comentários em blogs, mas desta vez vou pedir suas colaborações para completar as listas acima: você conhece outros filmes protagonizados, ou quase, por escritores? Filmes com narrativas incomuns? Filmes que te tocaram de um jeito profundo, a ponto de você querer escrever um livro?  Comente, pois realmente eu gostaria de incrementar estas listas!

E, lembrando mais uma vez, as inscrições para o Workshop de Escrita de Ficção são limitadas e já estão abertas, visite o site Escrita Criativa e garanta sua vaga!  

Gostou?  este post!

5 comentários:

Rodrigo Rahmati disse...

Olá Lobão, eu sempre leio teu blog e não comento, mas como você pediu :)

Um filme que eu acho interessantíssimo e tem uma narrativa difícil (em minha opinião) de ser transposta para o papel, e que, ao fim, gera uma dupla interpretação de se aquilo que a gente viu é real ou não (sem explicá-la) é "O Labirinto do Fauno".

Abraços.

Anônimo disse...

Acho que o filme Passageiros da Anne Hathaway, retrata bem essas idéias.

Camila Mello disse...

Olá Lobão!

Já viu o "Roman de Gare" (acho que ficou "Crimes de autor" em português) é um suspense muito interessante que brinca com o poder do autor de dar veracidade a uma historia; trata-se do encontro entre um escritor que se diz serial killer(ou seria o contrário?) e uma moça que supostamente lhe inspira uma personagem para um novo livro(ou seria uma nova vítima?), recomendo!

seu blog possui ótimas dicas!

Lucas Vitoriano disse...

O filme "Identidade" que conta duas historias paralelas, no final do filme as duas historias se unem de forma surpreendente : )

outros filmes:
Capote
Pergunte ao Pó
As horas

(Os últimos trés filmes eu não os vi, apenas ouvi a respeito)

Noite em Claro disse...

Olá

Já que todos estão deixando sugestões, e como você indicou um dos meus preferidos ("O Labirinto do Fauno"), sujiro que assista "EQUILIBRIUM", com o Christian Bale (pré-Batman), que versa sobre um futuro despótico onde todos usam drogas que inibem sentimentos.

Abraço

www.temalgumacoisaerrada.blogspot.com