26 de outubro de 2009

"Choque de realidade" para escritores

 expressão não é minha, é de James McSill. (Se você é escritor brasileiro ou português, e ainda não ouviu falar dele, com certeza ouvirá nos próximos meses. O James (junto com Mardeene, sua associada) está entrando forte no mercado para coaching de autores de língua portuguesa para o mercado internacional. Saiba mais sobre ele em http://www.mcsill.com/).
Independente da autoria da expressão, vale o choque. Posso não fazer isso tão bem quanto o James, mas acho que conseguirei colocar uma ou outra minhoca na cabeça de vocês. Vamos aos fatos (apenas alguns que me vêm à cabeça no momento):
1) Publicação: Se você acha que conseguir uma editora para publicar seu trabalho é difícil, pense de novo. Com um trabalho de qualidade, e uma pesquisa nas livrarias para conseguir achar as editoras que podem se interessar por seu trabalho, você já consegue muita coisa. Se você pesquisar nos sites das editoras e verificar quais as condições para envio de originais, e ainda em que linhas cada editora está pensando em investir, você já chega mais perto. Conversando com gente do ramo (editores, livreiros, jornalistas, etc), ficando a par de dicas e novidades, e especialmente conseguindo uma indicação dentro da editora, sua publicação está quase garantida. Difícil? Você não viu nada...
2) Distribuição: Se você não conseguiu esperar por uma editora de maior porte, e decidiu publicar naquela pequena editora de sua cidade, ótimo! É bem mais fácil, você começa a "mostrar serviço" e abrir caminho para a sua carreira de escritor decolar! Pena que eles não distribuem no resto do Brasil! Assim, este passo é interessante e recomendável (comecei assim!), mas é bom ficar ciente que seu trabalho ficará restrito à sua cidade, e com distribuição provavelmente pequena, então cuidado com ilusões de grandeza neste ponto! E mais importante ainda: se você vai pagar pela edição, verifique antes se *haverá* alguma distribuição - há muitas "editoras" que na verdade são apenas gráficas disfarçadas; e se você não tomar cuidado pode acabar com mil livros em suas mãos, e nenhum nas livrarias!
3) Divulgação: A maioria dos editores nacionais, infelizmente, é conhecida pela sua notória capacidade de não incluir no projeto de seus livros um custo para marketing. Desta forma, mesmo após conseguir publicação e distribuição nacional, por uma boa editora, seu livro pode acabar empoeirando nas livrarias, sem destaque e sem divulgação. Soluções? Driblar o esquema: buscar escrever artigos para jornais e revistas, para despertar interesse por seu nome, produzir blogs, sites, participar de listas de discussão sobre livros, dar palestras em quantas livrarias puder, apresentar seu trabalho para vendedores de livros (de livrarias, ou mesmo destes de porta-em-porta, que incrivelmente são responsáveis por um alto volume de vendas em determinadas regiões do Brasil), etc, etc. Se você consegue abrir espaços e precisa de uma verba (para banners, por exemplo), fica mais fácil negociar com seu editor!
4) Vendas: Excelente! Você conseguiu publicar seu livro por uma grande editora, vê-lo distribuído em escala nacional, e até conseguiu abrir algum espaço na barreira da mída para divulgá-lo! Agora, é só sentar e colher os louros (ou os royalties), certo? Infelizmente, não. Digamos que você faça um contrato com a editora "X", que publica uma edição de 10.000 exemplares de seus livros. Você faz uma forte campanha pessoal e consegue vender, digamos, mil livros em um ano. Se no segundo ano a editora vender apenas trezentos livros, você acha que ela irá comprar um outro livro seu? Pior: você acredita que OUTRA grande editora irá comprar um livro seu, sabendo do "fracasso" do primeiro? Seu livro precisa se encaixa r em um dos dois moldes: Ou ele é um bestseller, que vende muito em pouco tempo, ou ele faz parte da backlist da editora, vendendo pouco, mas de forma constante ao longo do tempo. E adivinha quem é o responsável por mantê-lo sempre visível, para garantir que será, pelo menos, um livro da backlist?
 Leia com calma os pontos acima e pense em todas as suas implicações.
Se após isso você ainda quiser continuar escrevendo, Parabéns! Você já tem tudo o que é necessário para ser um escritor: inspiração, persistência em, principalmente, um grande ego.
Se você desanimou, me desculpe. Neste caso, recomendo que você publique um livro - para mim, isto sempre funciona para fazer o ego crescer! :)

9 comentários:

Hernani disse...

Interessantissima postagem Alexandre, não tinha conhecimento desse processo, digamos pós produção, que seria colocar o livro nas prateleiras e vender eles que é o mais importante, confesso que dá um um medo sem tamanho, por ser um mercado altamente restrito e num país que infelizmente a leitura fica em segundo plano, como dizem é o país do futebol, então muitas pessoas preferem futebol ou novelas a um bom livro, mas com certeza iremos mudar isso... ótima postagem ajudou bastante a entender mais ainda os passos para um bom lançamento. Abraços

Alexandre Lobão disse...

É, realmente dá um frio na barriga de vez em quando... :)
Mas reafirmo o que disse em outros posts: Acredito que existem pessoas que fazem sucesso, e pessoas que desistiram antes de chegar lá. Simples assim.
[]s!

Roberto Pereira-Saito disse...

Em 99% dos casos que conheci, os autores da "auto-publicação" escreviam para a mamãe, para o papai, par a titia, vovó, vizinho, parente, amigo, papagaio...
E principalmente para realizar um "sonho".
Mas NUNCA para se profissionalizar.
NUNCA para o mercado e muito menos para o leitor comum.
Essa ausência de uma visão profissional e de responsabilidade para com o próprio trabalho é que me faz torcer o nariz para a auto-publicação.

Thiago Barros disse...

Olá alexandre. muito bom o seu post. e muito importante para mim.... que até agora acredita que o mais dificil é terminar o livro. hehehehe....
já estava mais ou menos por dentro de todos esses pontos.... a vida é dura... mas tem uma frase do garfield que me anima.... "é incrivel o que a gente faz qdo não sabe do que não é capaz"
um abraço....
recebeu os meus pdfs?

Alexandre Lobão disse...

Oi Tiago!
Não recebi nenhum pdf... do que se trata?
E não se desanime! O objetivo é profissionalizar o autor para que ele se prepare para enfrentar o dragão, sabendo que ele está lá, ao invés de correr feliz até a boca do bicho sem saber o que o espera... :)
[]s!

Rodrigo Andolfato disse...

Caro Alexandre, seu site é realmente muito bom. Não sei se este é o post mais adequado, mas estou escrevendo para dizer que estou revisando um livro e escrevendo outro e pretendo publicar os dois, por isso estou devorando todo o conteúdo do seu site, que é interessantíssimo.

Alexandre Lobão disse...

Obrigado, Rodrigo!
Também estou terminando de revisar um livro (sobre técnicas de escrita, na linha deste blog), espero enviar a alguns interessados ainda esta semana...
[]s e apareça!

Alexandre Lobão disse...

Obrigado, Rodrigo!
Também estou terminando de revisar um livro (sobre técnicas de escrita, na linha deste blog), espero enviar a alguns interessados ainda esta semana...
[]s e apareça!

Alexandre Lobão disse...

Obrigado, Rodrigo!
Também estou terminando de revisar um livro (sobre técnicas de escrita, na linha deste blog), espero enviar a alguns interessados ainda esta semana...
[]s e apareça!